Música: Ecos de Amor, Jesse y Joy

Pré-aviso: Essa resenha foi produzida em agosto de 2015, mas nunca divulgada.

Lead Title: Com essa música foi AMOR À PRIMEIRA OUVIDA.

Capa
A música foi um dos maiores sucessos latinos no Spotify em 2015.

 

Após o estrondoso sucesso e momento de consolidação da dupla de irmãos mexicanos Jesse y Joy com o disco Con Quién se Queda el Perró? (2011), que aliás recebeu cinco indicações ao Latin Grammy, eles retornam agora com um novo single, intitulado Ecos de Amor.

A nova canção é composta e interpretada apenas por Joy e foi produzida pelo seu irmão Jesse com o renomado produtor britânico Fraser T. Smith. Inclusive, ele já produziu músicas para grandes sucessos de Sam Smith, Ellie Goulding, Adele e tantos outros.

Esse single foi escolhido como carro-chefe para o álbum Un Besito Más, lançado mundialmente no dia 04 de dezembro de 2015 pela Warner Music. A canção foi lançada no dia 14 de agosto, causou barulho na indústria latina e teve seu clipe dirigido por Sam Bayer, que estreou na carreira assinando Smell Like Teen Spirit, do Nirvana, em 1991.

A letra fala sobre um amor eterno que transpassará qualquer limite e durará para sempre, ao menos é isso que Joy deseja, já que não encontra mais ao seu lado sua paixão e em toda a letra acompanhamos ela relatando como está passando e enfrentando essa fase de sua vida.

Eu estou simplesmente viciado em Ecos de Amor. Ela é incrível! Quase entro em transe quando a ouço. O eco dos backing vocals ao fundo também dá a alusão de transe com os “oooooooh”. Demais, demais, demais.

No começo, parece que será como as músicas do CD anterior, que os artistas não saíram de sua zona de conforto, porque inicia da mesma forma que a maioria das antigas: com o piano e um arranjo de cordas composto de violinos e violoncelo. Logo na primeira palavra dita por Joy, tem-se o violão para complementar. Porém, engana-se quem pensa que será sempre assim, pois, posteriormente, toca a guitarra produzindo uma sonoridade quase country e ela cresce de uma forma estrondosa, magnífica.

O que ajuda a canção a progredir é a bateria, o arranjo de cordas e a guitarra, esses são os instrumentos que se destacam mais. No entanto, todos os outros instrumentos, como o piano, o baixo, pandeiro e o chocalho contribuem muito, fundem-se, misturam-se e cria essa melodia que ouvimos.

Música impecável, de produção grandiosa. Repito: ela é incrível. E a voz e a letra? Perfeitas. A interpretação da Joy demonstra um sofrimento por um amor grande e forte. Foi uma escolha certeira como primeiro single, uma flecha direta no meu coração, pois já na primeira ouvida, me apaixonei.

Deixe-se levar, deixe seu corpo se levar pela música e pela instrumentalização, você perceberá que há várias formas de entrar no ritmo.

Parece-me que Joy canta calmamente no começo, apenas pensando e relembrando dos momentos com seu amado, mas, no momento de progressão e evolução, que a música “cresce”, a intérprete já está em prantos com uma tempestade lá fora e em seu interior, vista através da janela.

5-estrelas

Dou uma pontuação de 5,0 estrelas.

A discografia de Jesse & Joy inclui ainda os álbuns de estúdio Ésta Es Mi Vida (2006) e Eletricidad (2009), o EP Esto Es Lo Que Soy (2008), a coletânea Eletricidad: Super 6 Tracks, e o live Soltando Al Perro (2013).